Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cade prorroga prazo para venda de ações da CSN na Usiminas

Notícias

Cade prorroga prazo para venda de ações da CSN na Usiminas

Ato de Concentração

Desinvestimento está previsto em acordo firmado com a Companhia em 2015
por Assessoria de Comunicação Social publicado: 20/03/2019 18h50 última modificação: 20/03/2019 18h50

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deferiu parcialmente pedido da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e prorrogou o prazo para que a empresa venda ações que detém na Usiminas. O desinvestimento está previsto em acordo firmado no ano de 2015, quando o Tribunal autorizou com restrições a aquisição, pela Companhia, de participação acionária no capital social da siderúrgica mineira. A nova data para cumprimento da obrigação é confidencial.

A questão foi levada à apreciação do Conselho na sessão de julgamento desta quarta-feira (20/03). O colegiado referendou pareceres da Superintendência-Geral e da Procuradoria Federal Especializada junto ao Cade (PFE/Cade), que apresentaram recomendações favoráveis ao pedido de dilação do prazo estabelecido à época do julgamento do ato de concentração.

Após analisar os possíveis cenários que envolvem a operação atualmente, a PFE/Cade concluiu que estender o prazo previsto em Termo de Compromisso de Desempenho (TCD) – instrumento da lei antiga para formalização de acordos, similar ao atual Acordo em Controle de Concentrações – é razoável e mais vantajoso do que uma eventual intervenção da autoridade antitruste no caso de descumprimento da obrigação.

A Procuradoria, no entanto, condicionou essa flexibilização à manutenção de uma cláusula já prevista no TCD que determina a suspensão dos direitos políticos da CSN na Usiminas, até que a venda das ações seja concluída. Desde que assinou o termo, a Companhia está autorizada a usufruir somente de seus direitos patrimoniais. A condição foi imposta para preservar a concorrência no mercado de aços planos, já que ambas são rivais diretas e, como acionista da empresa mineira, a CSN poderia influenciá-la.

Os ajustes estão previstos em aditivo ao TCD, por meio do qual também foram adequados outros dispositivos de acesso restrito às partes.

Acesse o Ato de Concentração 08012.009198/2011-21.