Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Senado aprova indicação de quatro conselheiros e superintendente-geral para o Cade

Notícias

Senado aprova indicação de quatro conselheiros e superintendente-geral para o Cade

Insitucional

Conselheiros terão mandatos de quatro anos; superintendente-geral será nomeado para o período de dois anos
por Assessoria de Comunicação Social publicado: 02/06/2015 15h00 última modificação: 01/03/2016 12h54

O Plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (2/6) os nomes de João Paulo de Resende, Paulo Burnier da Silveira, Alexandre Cordeiro Macedo e Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt para exercerem os cargos de conselheiros do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – Cade. Também foi aprovado o nome de Eduardo Frade Rodrigues para exercer o cargo de superintendente-geral da autarquia. O Senado encaminhará os nomes para que a Presidência da República nomeie os servidores.

Os nomes foram indicados pela presidenta da República, Dilma Rousseff, no final de abril. Os indicados foram sabatinados e aprovados na manhã desta terça-feira na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

Os novos conselheiros exercerão mandatos de quatro anos. Já o superintendente-geral foi nomeado para exercer o cargo pelo período de dois anos.

Eduardo Frade Rodrigues é mestrando em Direito pela Universidade de Brasília - UnB, pós-graduado em Defesa da Concorrência pela FGV, bacharel em Relações Internacionais pela UnB e bacharel em Direito pelo UniCEUB. É Gestor Governamental do Ministério do Planejamento. Foi assessor do Cade entre 2007 e 2011. Foi coordenador-geral de outorgas da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República entre 2011 e 2012. Retornou ao Cade em maio de 2012 e atuou como superintendente-adjunto até junho de 2014, quando foi nomeado superintendente-geral interino, cargo que ocupa atualmente. Também é professor convidado da pós-graduação em Direito da FGV-Rio.

João Paulo de Resende é doutorando em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e mestre em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. É Gestor Governamental do Ministério do Planejamento e professor de Economia da Regulação na Escola Nacional de Administração Pública – ENAP. Foi assessor especial da Assessoria Econômica do Ministério de Minas e Energia entre 2007 e 2012 e diretor da Unidade de Parceria Público-Privada do Ministério do Planejamento de 2012 a março de 2015.

Paulo Burnier da Silveira é doutor em Direito pela Universidade de Paris II (Panthéon-Assas/Sorbonne Universités) e pela Universidade de São Paulo – USP e professor-adjunto da Faculdade de Direito da Universidade de Brasilia – UnB. Entre 2011 e 2015, foi chefe da Assessoria Internacional do Cade. De 2010 a 2012, atuou como professor na Université Paris-Ouest Nanterre la Défense, na França. Entre 2005 e 2011, trabalhou como advogado no Escritório Avvad, Osório, Fernandes, Mariz, Moreira Lima & Fabião Advogados.

Alexandre Cordeiro Macedo é mestre em Direito Constitucional pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (2014), graduado em Direito pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (2006) e graduado em Economia pelo Centro Universitário de Brasília, com extensão em Economia Internacional e Economia Política Internacional na Universidade de Harvard. É auditor de carreira da Controladoria-Geral da União desde 2006, onde foi assessor e chefe de gabinete. Foi secretário-executivo do Ministério das Cidades entre 2012 e 2013.

Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt é doutora em Economia pela Escola de Pós Graduação em Economia da Fundação Getúlio Vargas (EPGE/FGV/RJ) com especialização em organização industrial, política de concorrência e regulação econômica. Ocupou vários cargos na Secretaria de Assuntos Econômicos do Ministério da Fazenda entre 2000 e 2003, incluindo o cargo de secretaria adjunta. Foi economista-chefe para assuntos regulatórios da Embratel (2003) e diretora de economia do Grupo Libra (family office) entre 2011 e 2013. É economista do Itaú Asset Management desde agosto de 2014.