Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Superintendência do Cade investiga cartel no mercado global de componente de disco rígido

Notícias

Superintendência do Cade investiga cartel no mercado global de componente de disco rígido

Cartel

Cinco empresas e trinta e oito pessoas físicas teriam participado do conluio
por Assessoria de Comunicação publicado: 04/04/2018 10h54 última modificação: 04/04/2018 10h54

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) instaurou, nesta quarta-feira (04/04), processo administrativo para apurar prática de cartel internacional, com possíveis efeitos no Brasil, em mercado de componentes para discos rígidos, usados em computadores, chamados de suspension assemblies.

Esses componentes mantêm a posição de um leitor de suporte magnético sobre a superfície de um disco que esteja girando rapidamente.

As cinco empresas investigadas são Hutchinson Technology Inc.; Magnecomp Precision Technology Public Co. Ltd; NHK Spring Co., Ltd.; TDK Corporation; e SAE Magnetics (H.K.) Ltd.

De acordo com a nota técnica de instauração, há evidências de que essas empresas dividiram o mercado e combinaram preços em respostas a pedidos de cotação de clientes. As companhias também compartilharam informações concorrencialmente sensíveis, principalmente com relação a (i) preços atuais, potenciais e propostos para suspension assemblies, (ii) licitações privadas de clientes, (iii) alocação de volumes de clientes, (iv) capacidade produtiva, e (v) taxas de utilização de cada empresa, com o objetivo de estabilizar preços e reduzir a concorrência nas vendas do produto.

As práticas anticompetitivas teriam sido conduzidas por, pelo menos, 38 pessoas físicas ligadas às empresas, e implementadas mediante reuniões e trocas de e-mails, pelo menos, entre 2003 e maio de 2016.

Com a instauração do processo administrativo, os acusados serão notificados para apresentar suas defesas. Ao final da instrução processual, a Superintendência-Geral opinará pela condenação ou arquivamento e remeterá o caso para julgamento pelo Tribunal Administrativo do Cade, responsável pela decisão final.

Acesse o Processo Administrativo nº 08700.006006/2017-61.